O ano de 2020 trouxe o desemprego para muitos brasileiros por conta da pandemia da Covid-19. De acordo com o IBGE, mais de 11 milhões perderam de março até julho no Brasil. Porém, nesse mesmo ano o Portal do Empreendedor registrou mais de 550 mil novos microempreendedores, 16 mil a mais que no mesmo período em 2019. 

Isso mostra que o brasileiro tem se reinventado em meio à crise, gerando novas formas de ganhar dinheiro com iniciativas muito criativas. Hoje trazemos vários exemplos positivos de empreendedores que se adaptaram ao “novo normal” da pandemia e também de pessoas que resolveram empreender pela primeira vez após perderem o emprego, elaborando jeitos inovadores de garantir sua renda. Verdadeiros exemplos de superação e empreendedorismo!

Treinos virtuais

Em entrevista à Globo Pablo Penna, treinador e dono de uma academia de artes marciais, explicou que a solução para o fechamento do estabelecimento por conta da quarentena foi usar uma plataforma de treinamento online. Assim conseguiu manter a conexão com seus mais de 300 alunos, mesmo que distante.

“A gente precisa manter nossos alunos motivados, nossos alunos treinando, e eles não podem sair de casa. Então essa plataforma foi perfeita para encaixar nesse momento”, explica o treinador. 

Pablo ressalta a importância de manter a rotina de exercícios físicos durante a quarentena, pois assim se garante o condicionamento físico e a boa imunidade. Ele disponibiliza também aulas rápidas em seu YouTube chamadas de “Quarentreino”, confira: 

Algumas plataformas que permitem vender cursos em vídeo são o Eduzz e o Hotmart. O cadastro é gratuito, sem necessidade de pagar taxa de adesão ou mensalidade. Cada plataforma costuma aplicar porcentagem apenas quando um curso é vendido. 

Loja física vira online

É o caso da empresária Ana Alice Gastão Seixas, que criou uma loja virtual para seu comércio de brinquedos educativos e oferece entrega grátis para locais no raio de 5 quilômetros, sendo ela mesma a fazer o delivery. Além de cortar custos, ela garante que a entrega seja segura com todos os cuidados e higiene. 

Muitos donos de lojas físicas, dos mais variados produtos, notaram a urgência de criar um site para vendas online ou mesmo atender pedidos por Instagram, Facebook ou WhatsApp. 

“Veio numa boa hora o site de venda online dos brinquedos. E a pessoa que quiser pode ter a opção de retirar na loja ou receber em casa”, explica a empresária. 

Surgem novas oportunidades de negócio

Além das empresas que tiveram que se adaptar para o momento da pandemia, novos negócios também foram criados para suprir demandas que surgiram justamente por conta das quarentenas e do isolamento social. 

É o caso da produtora Rachel Leão. Em entrevista à Forbes, ela conta como a pandemia a fez tirar do papel uma ideia que há tempos tinha vontade de colocar em prática. Hoje ela realiza consultorias e faz delivery de plantas de pequeno porte, um produto que traz vida e conexão à natureza para as pessoas que estão confinadas em casa.

“Minha profissão [de produtora] deixou de existir da noite para o dia. Perdi contratos de trabalho previstos para o ano. Decidi, então, resgatar um projeto engavetado por dois anos que junta minha vontade de trabalhar com plantas e a possibilidade de me reconectar com a natureza”, conta Rachel.

Outro exemplo de empreendedorismo é o TQ Real, delivery de comidas típicas da Venezuela criado por Jorge Luis. Venezuelano e morando no litoral sul de São Paulo, Jorge perdeu seu emprego como engenheiro de sistemas. Resolveu então, com a ajuda da família, comercializar “tequeños”, alimento salgado com diversos recheios. E ele mesmo faz entregas nas cidades de Praia Grande, São Vicente e Santos.

Em tempos de crise, o que vale mesmo é ter esperança no futuro e criatividade no presente, renovando o momento e fazendo coisas diferentes que possam gerar resultados positivos para nós e para as pessoas com quem convivemos. Depois que a pandemia passar, muitas pessoas terão assim descoberto que sabem fazer coisas incríveis, que nunca antes haviam imaginado, tornando assim a vida mais rica e feliz. 


Fonte: Globo Play, G1, Forbes